FAQ

Nesta página irá encontrar as perguntas mais frequentes que os nossos pacientes nos colocam quando se dirigiram a nós na altura do primeiro diagnóstico. E aqui irá também encontrar as nossas respostas para essas dúvidas.

Para quem é ou foi nosso cliente sabe que o processo é muito simples e é muito recorrente ouvir-mos a frase: “Se soubesse que era assim tão simples, já cá tinha vindo muito mais cedo.”

1.O que são os implantes dentários?

São raízes artificiais de titaneo que podem conviver de forma sã com os tecidos ósseo e gengivais e que serviram de suporte dos dentes ausentes.
Os implantes permitem substituir os dentes perdidos, seja por cáries ou por doenças periodontais, independentemente do numero de dentes perdidos. Permitem, assim substituir um dente, vários dentes ou todos os dentes.

2.Em que consiste o tratamento?

O tratamento deve ser adequado a cada caso clínico. No entanto, em termos gerais podemos dizer que inclui habitualmente 4 fases: estudo e planificação, fase cirúrgica, fase restauradora, e fase de tratamento de suporte.

3.Posso colocar um implante logo após a extracção dum dente?

Em algumas situações tal é possível, no entanto dependerá de vários factores como por exemplo a existência de infecção no dente a extrair e a quantidade de osso presente.